News

Sri Lanka e Paquistão excluídos do boom turístico do subcontinente

00_1207691120
00_1207691120
Escrito por editor

Colombo – A indústria do turismo no sul da Ásia apresentou crescimento geral em 2007, exceto Paquistão e Sri Lanka. A instabilidade política e a falta de segurança nesses dois países levaram a uma queda nas chegadas do exterior: -7% para o Paquistão e -12% para o Sri Lanka.

Colombo – A indústria do turismo no sul da Ásia apresentou crescimento geral em 2007, exceto Paquistão e Sri Lanka. A instabilidade política e a falta de segurança nesses dois países levaram a uma queda nas chegadas do exterior: -7% para o Paquistão e -12% para o Sri Lanka. Dados divulgados hoje pelo jornal Singhala The Island colocam o antigo Ceilão em último lugar entre os destinos turísticos de toda a região.

Em geral, a indústria do turismo no subcontinente apresentou um crescimento de 12%. Em 2006, após o golpe infligido pelo tsunami em dezembro de 2004, o Sri Lanka mal chegou a 560,000 visitantes. No ano passado, o número caiu ainda mais, para 494,000 mil. A queda mais acentuada (-40%) ocorreu em maio, após o ataque dos Tigres Tâmeis ao aeroporto internacional de Bandaranaike, e o toque de recolher subsequente imposto aos voos noturnos.

O Nepal ocupa o primeiro lugar na região, com 27% de crescimento no setor. Este aumento de turistas no país está ligado à assinatura do acordo de paz que pôs fim à revolta maoísta de décadas. O fenômeno também levou ao crescimento do emprego no país. Depois do Nepal vem a Índia, com +13%. Nesse contexto, a outra mancha, além do Sri Lanka, é representada pelo Paquistão, onde a demanda turística caiu 7% em 2007. Especialistas dizem que isso está relacionado à grave instabilidade política do país e aos frequentes ataques terroristas.

asianews.it

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Compartilhar com...