Clique aqui para exibir SEUS banners nesta página e pague apenas pelo sucesso

Notícias

Rock 'n' Roll Hall of Fame Art Rupe viveu uma boa e longa vida

Escrito por editor

Arthur N. Rupe - produtor de discos do Rock 'n' Roll Hall of Fame, empresário de petróleo e gás e filantropo - faleceu na sexta-feira, 15 de abril, em sua casa em Santa Barbara, Califórnia. Ele tinha 104.

Nascido Arthur N. Goldberg em 5 de setembro de 1917, em uma família judia da classe trabalhadora em Greensburg, Pensilvânia, Art Rupe cresceu nas proximidades de McKeesport, na área metropolitana de Pittsburgh. Ele freqüentou a faculdade na Virginia Tech e na Miami University of Ohio, e em 1939 partiu para Los Angeles para fazer seu caminho no mundo. Anos depois, ele completaria sua educação universitária na UCLA.

Foi ao chegar à Califórnia que mudou seu sobrenome para “Rupe”; ele havia aprendido com seu avô paterno que este era de fato o nome da família, “Goldberg” tendo sido adotado em Ellis Island.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Rupe trabalhou em uma equipe de engenharia testando os navios Liberty na Ilha Terminal de Los Angeles. Como a guerra estava acabando, percebendo que em breve estaria desempregado, ele resolveu entrar no negócio como produtor musical.

Crescendo em um bairro etnicamente e racialmente diversificado em McKeesport, Rupe desenvolveu um grande interesse em Rhythm 'n' Blues e música gospel. Ele, portanto, escolheu se especializar no que era então chamado de “registros de corrida”, música feita por e para afro-americanos.

No final de 1944, com Ben Siegert, Rupe formou a Juke Box Records. Seu primeiro disco “Boogie #1”, produzido com baixo orçamento e apenas três músicos, vendeu 70,000 cópias, um sucesso regional na época.

Em setembro de 1946, Rupe partiu por conta própria, lançando uma nova gravadora, a Specialty Records. Nos quinze anos seguintes, a Specialty se tornou uma das gravadoras independentes mais proeminentes, com distribuição mundial. O trabalho de Rupe na Specialty teve um papel fundamental no surgimento do novo gênero musical do rock 'n' roll. A gravadora apresentava artistas como Roy Milton, Percy Mayfield, Joe e Jimmy Liggins, Lloyd Price, Little Richard e Sam Cooke. Além de sua eleição para o Rock 'n' Roll Hall of Fame, Art Rupe foi introduzido no Blues Hall of Fame.

A partir do início da década de 1950, Rupe também começou a investir na produção de petróleo e gás, acabando por iniciar sua própria empresa de petróleo. Inicialmente as operações estavam centradas no Texas, mas depois a empresa mudou seu foco para perfurar em West Virginia e depois em Ohio. Com seus parceiros baseados em Ohio, ele permaneceu ativo na indústria até o fim.

Rupe dedicou as últimas décadas de sua longa vida à sua fundação filantrópica em Santa Bárbara. A Fundação Arthur N. Rupe busca “soluções criativas para questões sociais”, principalmente apoiando pesquisas de políticas públicas, educação e advocacia. Historicamente, ele patrocinou debates públicos sobre questões controversas tanto em ambientes escolares quanto públicos. Recursos significativos também são dedicados ao apoio de cuidadores familiares para pacientes que sofrem de doença de Alzheimer e outras formas de demência.

Arthur N. Rupe deixa sua filha Beverly Rupe Schwarz; seu marido Leo Schwarz; sua neta, Madeline Kahan; e seu marido Kyle Kahan.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Deixe um comentário

Compartilhar com...