Clique aqui para exibir SEUS banners nesta página e pague apenas pelo sucesso

Notícias

Primeira inscrição para colite ulcerativa moderada a grave

Escrito por editor

A Adiso Therapeutics, Inc. anunciou hoje que concluiu a inscrição de sua primeira coorte de pacientes em um estudo clínico de Fase 1b avaliando o ADS051 (BT051), um modulador oral, restrito ao intestino, de pequenas moléculas de tráfego e ativação de neutrófilos, como um tratamento potencial para pacientes com colite ulcerativa (CU) moderada a gravemente ativa. Dados cegos indicaram que a dosagem nesta coorte foi segura e bem tolerada, apoiando o início da inscrição da segunda coorte de dose mais alta. 

Esta Fase 1b é um estudo de dose ascendente múltipla, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo em pacientes com UC moderada a gravemente ativa (NCT05084261). Os objetivos primários deste estudo são segurança e tolerabilidade com um objetivo secundário de farmacocinética e objetivos exploratórios de redução de biomarcadores associados a neutrófilos. Este estudo de Fase 1b segue um estudo de dose única ascendente de Fase 1a em voluntários saudáveis ​​que demonstrou que o ADS051 é restrito ao intestino sem toxicidades limitantes de dose ou eventos adversos graves.

“A segmentação de neutrófilos é uma nova estratégia para tratar a fisiopatologia subjacente da colite ulcerativa. Este estudo de Fase 1b é o próximo passo na exploração de como o ADS051 pode inibir com segurança e eficácia as principais vias conhecidas por causar a migração e ativação de neutrófilos no cólon, onde o processo inflamatório agudo na UC está em andamento. Neste estudo, procuraremos biomarcadores de atividade farmacológica e sinais precoces de atividade clínica que possam se traduzir em reduções na inflamação do cólon e promover a cicatrização da mucosa em pacientes com UC moderada a grave”, disse Scott Megaffin, CEO da Adiso. “Continuar avançando no desenvolvimento clínico do ADS051 é importante, dada a significativa necessidade não atendida de pacientes com UC que têm poucas terapias restritas ao intestino disponíveis, exclusivas do tráfico de neutrófilos”.

Não tags para este post.

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Deixe um comentário

Compartilhar com...