Clique aqui para exibir SEUS banners nesta página e pague apenas pelo sucesso

Breaking Travel News . Viagem de negócios . Cruzeiros . Notícias do Governo . Indústria Hoteleira . News . Pessoas . Responsável . Rússia . Segurança . Turismo . Transportes . Notícias de viagens . Ucrânia . EUA

Navios russos não são mais bem-vindos nos portos dos EUA

Navios russos não são mais bem-vindos nos portos dos EUA
Navios russos não são mais bem-vindos nos portos dos EUA
Escrito por Harry johnson

A União Europeia proibiu navios russos de seus portos em 6 de abril em resposta à agressão da Rússia na Ucrânia. Hoje, os Estados Unidos seguiram o exemplo com o presidente Biden anunciando que todos os navios afiliados à Rússia estão agora proibidos de atracar nos portos dos EUA.

A nova proibição dos EUA se aplica a todos os navios de bandeira russa, de propriedade ou operados, disse Washington.

“Nenhum navio que navegue sob a bandeira russa, ou que seja de propriedade ou operado por um interesse russo, poderá atracar em um porto dos EUA ou acessar nossas costas. Nenhum”, anunciou hoje o presidente dos EUA na a Casa Branca, depois de se encontrar com o primeiro-ministro ucraniano.

Segundo o presidente Biden, a nova proibição pretende “negar à Rússia os benefícios do sistema econômico internacional que eles tanto desfrutaram no passado”.

Além da proibição do porto, Biden anunciou um programa para permitir que os ucranianos imigrassem diretamente para os EUA, outros US$ 500 milhões em ajuda econômica direta a Kiev – totalizando US$ 1 bilhão desde fevereiro – e outros US$ 800 milhões em armas, munições e equipamentos.

O conflito na Ucrânia pode durar muito tempo, e o mais importante é manter a unidade em casa e no exterior, disse Biden a repórteres. É responsabilidade dos EUA “manter o mundo inteiro unido” nesta luta, acrescentou.

Presidente biden também prometeu que a Rússia “nunca conseguirá dominar e ocupar toda a Ucrânia”.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

Harry johnson

Harry Johnson foi o editor de atribuição de eTurboNews por mais de 20 anos. Ele mora em Honolulu, Havaí, e é originário da Europa. Ele gosta de escrever e cobrir as notícias.

Deixe um comentário

Compartilhar com...