News

Metade dos acidentes aéreos ocorrem no pouso

00_1210288997
00_1210288997
Escrito por editor

GENEBRA (Reuters) - Cerca de metade dos 100 acidentes aéreos em todo o mundo no ano passado ocorreram durante o pouso, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) nesta quinta-feira.

Muitos desses acidentes poderiam ter sido evitados se os pilotos fizessem uma segunda tentativa na pista ou se os obstáculos no solo fossem removidos adequadamente, de acordo com um relatório de segurança do grupo industrial com sede em Genebra.

GENEBRA (Reuters) - Cerca de metade dos 100 acidentes aéreos em todo o mundo no ano passado ocorreram durante o pouso, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) nesta quinta-feira.

Muitos desses acidentes poderiam ter sido evitados se os pilotos fizessem uma segunda tentativa na pista ou se os obstáculos no solo fossem removidos adequadamente, de acordo com um relatório de segurança do grupo industrial com sede em Genebra.

Houve 692 mortes em 2007, abaixo das 855 do ano anterior, apesar de muito mais pessoas viajarem de avião. A contagem global de passageiros aumentou 6% ao longo do ano, para 2.2 bilhões.

Um quinto dos acidentes em 2007 causaram mortes. Os acidentes mais graves ocorreram no Brasil, Indonésia e África, considerados pela IATA a região mais perigosa para viajar de avião.

“Ainda é seis vezes menos seguro voar na África do que no resto do mundo”, disse o diretor-geral da IATA, Giovanni Bisignani, enfatizando que a taxa global de acidentes foi reduzida pela metade desde 1998.

WTM Londres 2022 acontecerá de 7 a 9 de novembro de 2022. Registe-se agora!

“As viagens aéreas são o meio de transporte mais seguro”, disse ele.

A Rússia e os ex-estados soviéticos não tiveram acidentes no ano passado, e a América do Norte e a Europa tiveram taxas de acidentes mais baixas do que a média mundial, segundo a IATA, cujas 240 companhias aéreas associadas representam 94% do tráfego aéreo internacional regular.

O maior acidente do ano passado foi um acidente de voo da TAM Brasil em 17 de julho, seguido por um acidente da Kenya Airways em 5 de maio e um envolvendo um voo da Adam Air Indonesia em 1º de janeiro.

A IATA disse que o treinamento deficiente da tripulação de voo contribuiu para 20% dos acidentes aéreos em 2007, e os erros de controle de voo e manuseio manual foram fatores em quase 40%.

Problemas de manutenção contribuíram para 20% dos acidentes registrados, acrescentou.

reuters.com

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Compartilhar com...