News

IATA alerta para queda nas viagens aéreas

0_1204155651
0_1204155651
Escrito por editor

O grupo que representa as companhias aéreas internacionais do mundo alertou que uma desaceleração da aviação global pode ter começado depois que as estatísticas de tráfego de janeiro mostraram uma queda acentuada em relação aos meses anteriores.

O grupo que representa as companhias aéreas internacionais do mundo alertou que uma desaceleração da aviação global pode ter começado depois que as estatísticas de tráfego de janeiro mostraram uma queda acentuada em relação aos meses anteriores.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo disse que um crescimento de 4.3 por cento na demanda internacional de passageiros em janeiro foi uma queda acentuada em relação ao crescimento de 6.7 por cento em dezembro e de 7.4 por cento em 2007.

Ele disse que a demanda de carga internacional permaneceu lenta com o crescimento de 4.5 por cento de janeiro praticamente inalterado em relação ao número de dezembro de 4.7 por cento.

A IATA vinha alertando há algum tempo que esperava uma desaceleração do crescimento em 2008, mas disse ontem que os números de janeiro mostraram que a indústria pode estar em um ponto de virada.

“Os dados de um mês não são suficientes para definir uma tendência. No entanto, a mudança acentuada nos padrões de crescimento da demanda deixa claro que a crise de crédito dos EUA está impactando negativamente as viagens aéreas”, disse o diretor-geral da IATA, Giovanni Bisignani.

WTM Londres 2022 acontecerá de 7 a 9 de novembro de 2022. Registe-se agora!

"Apertem os cintos. É provável que haja turbulência à frente.”

A boa notícia para as operadoras da Ásia-Pacífico é que a queda na demanda nesta região em janeiro foi marginal – de 6.2% em dezembro para 5.7%. A IATA disse que as transportadoras da Ásia-Pacífico se beneficiaram do aumento da competitividade devido ao euro forte, bem como às economias em expansão da China e da Índia.

Mas foi um resultado sombrio para a Europa, que registrou o crescimento mais fraco de todas as regiões e a maior queda de 5.5% em dezembro para apenas 0.3% em janeiro.

As transportadoras norte-americanas registraram um crescimento de 5% no tráfego internacional de passageiros, ante 6% em dezembro. A IATA disse que isso foi ajudado pelo aumento da competitividade devido ao dólar fraco.

As transportadoras do Oriente Médio registraram um aumento de 7.4% no tráfego de passageiros no mês, mas isso foi menos da metade do valor de 2007% em 18.1.

A IATA atribuiu isso a um crescimento mais lento na capacidade, em vez de uma mudança na tendência de crescimento ascendente impulsionada pelo petróleo da região.

As operadoras latino-americanas continuaram a ver uma recuperação acentuada com base em economias fortes e reestruturação contínua.

theaustralian.news.com.au

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Compartilhar com...