Companhias Aéreas . Aeroporto . Breaking Travel News . Destino . News . EUA . Diversas Notícias

FAA revoga certificado operacional de companhias aéreas

FAA
Escrito por Juergen T Steinmetz

A Federal Aviation Administration (FAA) do Departamento de Transportes dos EUA emitiu uma ordem de emergência revogando o certificado operacional da Paradigm Air Operators, Inc. de Dallas, Texas, por supostamente realizar dezenas de voos charter não autorizados usando pilotos não qualificados e quando não havia a transportadora aérea necessária gestão e segurança pessoal.

De acordo com seu certificado de operação emitido pela FAA, a Paradigm está autorizada a conduzir operações de transporte não comum e privado, que a FAA considera fornecer serviços de transporte aéreo para um ou vários clientes selecionados, geralmente em uma base de longo prazo. No entanto, a Paradigm não possui um certificado que lhe permita anunciar voos charter para aluguel ao público, ou solicitar ou conduzir tais voos de “transporte comum”.

No entanto, o FAA alega que a Paradigm, entre junho de 2013 e março de 2018, realizou pelo menos 34 voos fretados de transporte comum não autorizado usando seus dois Boeing 757 e um Boeing 737. Os clientes desses voos incluíam os times de beisebol Arizona Diamondbacks, Cleveland Indians, Oakland Athletics e Texas Rangers, e os times de hóquei New York Rangers e Toronto Maple Leafs National.

Por 28 desses voos, a Paradigm pagou comissões no total de $ 101,320 a um consultor. Para os outros seis voos, a Paradigm recebeu pagamentos totalizando $ 652,500 de um corretor de voos charter.

Em pelo menos 11 dessas ocasiões, a Paradigm alegou que as operações eram voos de demonstração para compradores em potencial de aeronaves, quando o objetivo real dos voos era o transporte aéreo pago, alega a FAA.

A reunião global de viagens World Travel Market London está de volta! E você está convidado. Esta é a sua chance de se conectar com outros profissionais do setor, fazer networking peer-to-peer, aprender insights valiosos e alcançar o sucesso nos negócios em apenas 3 dias! Registre-se para garantir seu lugar hoje! acontecerá de 7 a 9 de novembro de 2022. Registe-se agora!

A Paradigm conduziu os 34 voos usando pilotos que não concluíram o treinamento e as verificações de proficiência de voo exigidas para as tripulações envolvidas em operações de transporte comum. Além disso, a Paradigm conduziu esses voos quando faltou pessoal de operações de transporte comum necessário, incluindo diretores de segurança, manutenção e operações, e um piloto chefe e inspetor chefe.

Além disso, a FAA alega que a Paradigm, por meio de um consultor, solicitou e obteve contratos de longo prazo com os times de beisebol Arizona Diamondbacks, Colorado Rockies e Seattle Mariners. A Paradigm pagou a um consultor um total de $ 272,646 por seu papel na obtenção desses contratos, alega a FAA.

A FAA alega ainda que a Paradigm, em pelo menos 17 outras ocasiões, anunciou, ou de outra forma ofereceu voos fretados que acabaram não ocorrendo.

Além disso, a Paradigm realizou voos não autorizados quando não tinha autoridade econômica do Departamento de Transporte dos EUA, alega a FAA.

Sob a ordem de revogação de emergência da FAA, a Paradigm deve entregar imediatamente seu certificado de operação. A empresa enfrenta uma multa civil de US $ 13,669 para cada dia que deixar de entregar o certificado.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

Juergen T Steinmetz

Juergen Thomas Steinmetz trabalhou continuamente na indústria de viagens e turismo desde que era adolescente na Alemanha (1977).
Ele achou eTurboNews em 1999 como o primeiro boletim informativo online para a indústria global de turismo de viagens.

Compartilhar com...