News

Turismo de Ruanda não é afetado pela gripe suína

000s_93
000s_93
Escrito por editor

Kigali - Apesar do atual surto interno de Influenza A H1N1, também conhecido como Gripe Suína, funcionários do Gabinete de Turismo e Conservação do Ruanda Development Board, garantiram ontem à touris

Kigali - Apesar do atual surto interno de Influenza A H1N1, também conhecido como Gripe Suína, funcionários do Gabinete de Turismo e Conservação de Ruanda garantiram ontem aos turistas que não afetou o setor.

As autoridades dissiparam quaisquer temores, enfatizando que não há motivo para alarme porque o Ministério da Saúde instituiu medidas apropriadas para conter qualquer nova propagação da gripe contagiosa.

A Vice-Presidente Executiva responsável pelo Turismo e Conservação, Rosette Rugamba, destacou o facto de não terem sido detectados casos nas zonas turísticas do país.

“O público em geral deve saber que não há ameaça de gripe suína entre as pessoas que vivem nas proximidades dos Parques Nacionais ou entre a vida selvagem. As atividades de turismo estão acontecendo normalmente ”, disse Rugamba.

Indivíduos e turistas que visitam o país e parques nacionais foram aconselhados a tomar medidas de precaução e práticas de higiene adequadas enquanto aqueles que desenvolverem sintomas graves de gripe, tais como; febre, dor de garganta, são aconselhados a procurar tratamento na unidade de saúde mais próxima.

WTM Londres 2022 acontecerá de 7 a 9 de novembro de 2022. Registe-se agora!

“Caso você já esteja no parque nacional, preste muita atenção às instruções do seu guia e siga rigorosamente todas as instruções, para casos de vida selvagem suscetível a doenças humanas como gorilas, tente não quebrar a distância de 7 metros e 22 pés de os animais ”, alertam as autoridades aos turistas.

Até ontem, os casos de gripe confirmados laboratorialmente no país estavam em 29, sendo o primeiro caso confirmado no dia 9 de outubro.

Segundo o professor Justin Wane, chefe da equipe de resposta à gripe suína no país, os casos foram isolados e estão sendo tratados de forma agressiva.

“Alguns dos indivíduos com teste positivo para o vírus realmente se recuperaram e estão esperando o período de quarentena passar antes de poderem retomar seu trabalho de rotina.

“Todas as outras pessoas que podem ter entrado em contato com os casos confirmados, incluindo seus familiares, estão sendo rastreados e verificados em busca de sintomas de gripe, como a doença”, disse Wane.

Entre os casos confirmados, estão funcionários do Hospital King Faisal, alunos da Escola Marie Auxialitrice em Kigali e seis membros da família índice.

O Ministério da Saúde possui doses de Tamiflu que podem tratar efetivamente mais de 14,000 pacientes e esforços para continuar a melhorar a capacidade de preparação e vigilância para emergências estão em andamento.

Uma equipe do Ministério da Saúde está trabalhando em parceria com o TRAC Plus, o Laboratório Nacional de Referência e outras instituições para monitorar de perto a disseminação do vírus.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Compartilhar com...