Clique aqui para exibir SEUS banners nesta página e pague apenas pelo sucesso

Conselho de Turismo Africano . Breaking Travel News . Viagem de negócios . Destino . Notícias do Governo . News . Pessoas . Reconstruindo . Responsável . Segurança . South Africa . Turismo . Transportes . Notícias de viagens

Inundações "sem precedentes" matam 341 pessoas na África do Sul

Inundações "sem precedentes" matam 341 pessoas na África do Sul
Inundações "sem precedentes" matam 341 pessoas na África do Sul
Escrito por Harry johnson

Com estradas e pontes no sudeste da África do Sul devastadas por inundações "sem precedentes" nesta semana, equipes de resgate locais lutaram para entregar suprimentos em toda a cidade de Durban, onde os moradores estão sem energia ou água encanada nos últimos quatro dias.

Hoje, o número de mortos pelas enchentes subiu para 341, enquanto os socorristas se espalhavam pela cidade de Durban, no sudeste, em uma busca febril por sobreviventes.

De acordo com Sihle Zikalala, primeiro-ministro de KwaZulu-Natal, um número total de 40,723 pessoas foram afetadas pelo desastre, com 341 mortes registradas até agora.

“O nível de devastação da vida humana, infraestrutura e rede de prestação de serviços na província é sem precedentes”, disse Sihle Zikalala.

O governo não deu nenhuma indicação de quantas pessoas estão desaparecidas. Zikalala previu que a conta pelos danos chegará a bilhões de rands.

Um dia depois que as chuvas finalmente diminuíram, menos sobreviventes foram encontrados, disse o diretor da organização de voluntários Rescue South Africa. De 85 ligações na quinta-feira, ele disse que suas equipes encontraram apenas cadáveres.

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, declarou a região um estado de desastre para liberar fundos de ajuda. As autoridades disseram que estabeleceram 17 abrigos para acomodar mais de 2,100 pessoas deslocadas.

Ramaphosa descreveu o desastre como “uma catástrofe de enormes proporções”, acrescentando que era “obviamente parte da mudança climática”.

O governo da província de KwaZulu-Natal também lançou um apelo público por ajuda, pedindo às pessoas que doem alimentos não perecíveis, água engarrafada, roupas e cobertores.

Especialistas em clima dizem que algumas áreas receberam mais de 45 centímetros (18 polegadas) em 48 horas, totalizando quase metade da precipitação anual de 101 centímetros (40 polegadas) de Durban.

O Serviço Meteorológico da África do Sul emitiu um alerta no fim de semana de Páscoa sobre tempestades e inundações localizadas em KwaZulu-Natal e nas províncias vizinhas de Free State e Eastern Cape.

A África do Sul ainda está lutando para se recuperar da pandemia de COVID de dois anos e dos tumultos mortais no ano passado que mataram mais de 350 pessoas.

Sobre o autor

Harry johnson

Harry Johnson foi o editor de atribuição de eTurboNews por mais de 20 anos. Ele mora em Honolulu, Havaí, e é originário da Europa. Ele gosta de escrever e cobrir as notícias.

Deixe um comentário

Compartilhar com...