Clique aqui para exibir SEUS banners nesta página e pague apenas pelo sucesso

Notícias

FDA aprova novo implante para tratar cartilagem e defeito osteocondral

Escrito por editor

A Peregrine Ventures realizou hoje a saída de US$ 500 milhões da CartiHeal (US$ 350 milhões de entrada mais um marco adicional de US$ 150 milhões). Esta saída segue a aprovação da Food and Drug Administration (FDA) da empresa do portfólio do implante Agili-C™ para o tratamento de cartilagens e defeitos osteocondrais. Tendo alcançado este marco, a aquisição anunciada anteriormente da empresa de dispositivos médicos pela Bioventus, em um dos maiores negócios de aquisição médica em Israel nos últimos 12 meses, continuará conforme planejado.

“Ao ouvir pela primeira vez a tecnologia inovadora da CartiHeal, sabíamos do imenso potencial da empresa. Na verdade, fomos os primeiros investidores da CartiHeal”, disse o cofundador e sócio-gerente da Peregrine, Boaz Lifschitz. “Mais de US$ 7 bilhões foram gastos em todo o mundo para fornecer uma tecnologia de tratamento de cartilagem que rendeu opções de tratamento insuficientes, até agora. Foi emocionante trabalhar com Nir Altschuler e sua equipe para ajudar a trazer ao mercado um tratamento de cartilagem que melhorará a qualidade de vida de milhões de pessoas em todo o mundo”.

Há mais de uma década, a CartiHeal iniciou sua jornada como parte da premiada Incubadora de Tecnologia “Incentive” da Peregrine. Aqui, a Peregrine ajudou a empresa em estágio inicial com seus negócios e desenvolvimento de produtos, oferecendo soluções criativas de negócios e conexões de financiamento. Ao longo de sua parceria com a CartiHeal, a Peregrine ofereceu orientação sobre operações comerciais e auxiliou na contratação de pessoal da empresa.

Fundada por Nir Altschuler em 2009, a CartiHeal produz um tratamento biodegradável muito necessário para defeitos de cartilagem e osteocondrais em articulações de joelho artríticas e não artríticas. Após um estudo clínico robusto no qual 251 pacientes foram inscritos em 26 locais nos EUA, Europa e Israel, onde foi confirmada a superioridade do implante Agili-C™ sobre o atual Surgical Standard of Care (SSOC), microfratura e desbridamento para o tratamento de lesões da superfície articular do joelho, defeitos condrais e osteocondrais. Anteriormente, o implante recebeu a designação de dispositivo inovador pela FDA em 2020.

“É emocionante receber a aprovação da FDA, que nos permitirá fornecer cuidados de qualidade para milhões de pacientes que, de outra forma, não teriam tratamento viável para a cartilagem degenerativa do joelho”, disse o Sr. Altschuler, fundador e CEO da CartiHeal. “Ao longo de muitos anos de parceria com a Peregrine, alcançamos um avanço científico. Como ex-gerente da empresa de investimentos, foi incrível experimentar em primeira mão o compromisso que a Peregrine faz nas empresas de seu portfólio, desde capital e conexões até desenvolvimento e orientação de negócios.”

Essa saída bem-sucedida segue a saída de US$ 300 milhões da Peregrine da Cardiovalve, uma empresa pioneira de substituição transcateter mitral e tricúspide no início deste ano, elevando o valor total do negócio para US$ 1 bilhão.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

editor

A editora-chefe da eTurboNew é Linda Hohnholz. Ela está sediada na sede da eTN em Honolulu, Havaí.

Deixe um comentário

Compartilhar com...