Breaking Travel News . Viagem de negócios . carros . Crime . News . Pessoas . Responsável . Segurança . Turismo . Transportes . Notícias de viagens . EUA

Centenas de mulheres processam Uber por colocar crescimento acima da segurança

Centenas de mulheres processam Uber por colocar crescimento acima da segurança
Centenas de mulheres processam Uber por colocar crescimento acima da segurança
Escrito por Harry johnson

Passageiros do sexo feminino “foram sequestrados, agredidos sexualmente, espancados sexualmente, estuprados, falsamente presos, perseguidos, assediados por motoristas do Uber”

escritório de advocacia dos EUA Slater Slater Schulman LLP entrou com uma ação no Tribunal Superior do Condado de São Francisco em nome de mais de 500 passageiras do Uber, que alegam ter sido atacadas por motoristas de plataformas populares de carona.

De acordo com o processo, passageiros do sexo feminino em vários estados dos EUA “foram sequestradas, agredidas sexualmente, agredidas sexualmente, estupradas, falsamente presas, perseguidas, assediadas ou atacadas por motoristas do Uber”.

“A Slater Slater Schulman LLP tem aproximadamente 550 clientes com reclamações contra a Uber, com pelo menos mais 150 sendo investigados ativamente”, afirmou o escritório de advocacia.

A ação alega que desde Uber tomou conhecimento em 2014 do fato de que seus motoristas “estavam agredindo sexualmente e estuprando passageiras do sexo feminino”, não mudou muito.

Segundo as advogadas das passageiras, isso se deve à “priorização do crescimento em detrimento da segurança do cliente” da plataforma de compartilhamento de caronas.

A reunião global de viagens World Travel Market London está de volta! E você está convidado. Esta é a sua chance de se conectar com outros profissionais do setor, fazer networking peer-to-peer, aprender insights valiosos e alcançar o sucesso nos negócios em apenas 3 dias! Registre-se para garantir seu lugar hoje! acontecerá de 7 a 9 de novembro de 2022. Registe-se agora!

O processo culpa a Uber por evitar “padrões tradicionais de verificação de antecedentes”, por não relatar qualquer atividade criminosa às agências de aplicação da lei e por não instalar câmeras de vídeo de segurança nos carros.

“Já passou da hora de a Uber tomar ações concretas para proteger seus clientes”, disse o escritório de advocacia.

O processo foi aberto cerca de duas semanas após a publicação do Segundo Relatório de Segurança dos EUA da Uber.

A Uber enfatizou no relatório que “permaneceu firme” no cumprimento de seus compromissos em relação à segurança dos passageiros. De acordo com o documento, em 2019 e 2020, a empresa recebeu 3,824 denúncias nas “cinco categorias mais graves de agressão sexual e má conduta”.

“Em comparação com o primeiro Relatório de Segurança, que cobriu 2017 e 2018, a taxa de agressão sexual relatada no aplicativo Uber diminuiu 38%”, afirmou o Uber.

A gigante do compartilhamento de viagens ainda não comentou o processo.

A Uber também tem feito manchetes em todo o mundo sobre os chamados 'Arquivos Uber' – documentos vazados da empresa descobertos pelo jornal britânico Guardian. Eles expuseram seus supostos acordos secretos com governos e tentativas de frustrar as investigações policiais. Eles também revelaram que os executivos do Uber se viam como “piratas” assumindo o setor de transporte, com a ajuda de amigos de alto nível.

Em resposta às revelações, a Uber afirmou que passou “de uma era de confronto para uma de colaboração, demonstrando vontade de vir à mesa e encontrar um terreno comum com ex-adversários”.

A gigante do compartilhamento de caronas também afirma que investiu pesadamente em segurança, pedindo ao público que a julgue pelo que fez nos últimos cinco anos e pelo que fará no futuro.

Notícias relacionadas

Sobre o autor

Harry johnson

Harry Johnson foi o editor de atribuição de eTurboNews por mais de 20 anos. Ele mora em Honolulu, Havaí, e é originário da Europa. Ele gosta de escrever e cobrir as notícias.

Subscrever
Receber por
convidado
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x
Compartilhar com...