Breaking European News . Breaking International News . Breaking Travel News . Viagem de negócios . Cultura . Notícias de última hora da França . Notícias . Reconstruindo . Responsável . Turismo . Atualização de destino de viagem . Travel Wire News . tendência Agora . Diversas Notícias

Louvre reabre ao público depois de perder $ 45 milhões para o bloqueio do COVID-19

Selecione seu idioma
Louvre reabre ao público depois de perder $ 45 milhões para o bloqueio do COVID-19
Louvre reabre ao público depois de perder $ 45 milhões para o bloqueio do COVID-19
Escrito por Harry S. Johnson

Um dos museus mais visitados do mundo reabriu ao público hoje três meses e meio de Covid-19 confinamento.

Icônico da França Museu do Louvre reaberto aos turistas na segunda-feira, sem longas filas de visitantes como antes da pandemia do coronavírus.

Cerca de 7,000 reservas foram feitas para o dia de inauguração, enquanto antes da pandemia o museu tinha cerca de 30,000 visitantes por dia, disse Jean-Luc Martinez, diretor-presidente do Louvre.

Para quem chega para uma visita, o uso da máscara é obrigatório. Slots de 500 visitantes a cada meia hora foram configurados para cumprir as regras de saúde.

O museu instalou dispensadores de gel de mão e cartazes que lembram a distância de um metro. Setas azuis e marcações no solo indicam a direção unilateral da rota de visita - sem possibilidade de voltar.

Fechado desde 13 de março devido à epidemia, o Louvre perdeu cerca de 40 milhões de euros (45 milhões de dólares) em receitas de ingressos, cancelamentos de eventos e vendas em lojas, de acordo com Martinez.

Antes da pandemia, 75% dos visitantes do museu eram estrangeiros. Como as proibições de viagens apenas começaram a diminuir fora da Europa, visitantes de países como China, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos e Brasil ainda não voltaram.

#rebuildingtravel

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Sobre o autor

Harry S. Johnson

Harry S. Johnson trabalha na indústria de viagens há 20 anos. Ele começou sua carreira em viagens como comissário de bordo da Alitalia e, hoje, trabalha para o TravelNewsGroup como editor há 8 anos. Harry é um viajante ávido por todo o mundo.