24/7 eTV BreakingNewsShow :
Clique no botão de volume (parte inferior esquerda da tela do vídeo)
Breaking Travel News . Cultura . Notícias de última hora da Itália . Notícias . Reconstruindo . Turismo . Atualização de destino de viagem . Travel Wire News . Diversas Notícias

Retorne à Arte e Natureza Italiana após COVID-19

Retorne à Arte e Natureza Italiana após COVID-19
Arte e Natureza Italiana - Fai Della Paganella - Foto de Angelo Caliari

Os dias do Ambiente Nacional da Itália (FAI) estão de volta nos dias 27 e 28 de junho, marcando um retorno à arte e à natureza italianas após o fim esperançoso do coronavírus COVID-19. A organização foi criada em 1975 segundo o modelo do National Trust of England, País de Gales.

Em uma edição inédita e surpreendente, italianos e estrangeiros são acompanhados para descobrir lugares ao ar livre, sob a bandeira da “cultura da natureza”. Dias ao ar livre da FAI olha para Itália com novos olhos para conhecer o imenso patrimônio verde do país.

“É agradável e instrutivo passear em meio a uma vegetação desconhecida. As plantas usuais, como qualquer objeto que já conhecemos, não nos despertam nenhum pensamento, e o que vale a pena olhar sem pensar? ” escreveu Johann W. Goethe, em seu livro “Viagem à Itália”.

Parques e jardins monumentais históricos, reservas naturais e jardins botânicos, bosques, florestas e campos, árvores milenares e plantas bizarras, caminhos imersos na natureza e passeios na vegetação urbana, jardins públicos a serem redescobertos e jardins privados secretos que se revelam aos público por uma sequóia gigante que sobreviveu ao desastre de Vajont em 1963 até o canteiro que produz a vegetação urbana da cidade de Roma todos os anos - esses são apenas alguns dos lugares que podem ser visitados nesta edição especial dos Dias FAI.

O evento dura 2 dias inusitados ao ar livre no sábado, 27 de junho, e no domingo, 28 de junho de 2020, em mais de 200 lugares em mais de 150 locais na Itália, por reserva e em conformidade com as normas de segurança, graças ao esforço organizacional incansável dos grupos de voluntários das delegações da FAI espalhados pelo país.

Uma iniciativa para despertar a curiosidade e a inteligência diante do que nos rodeia, de nos perguntar - como escreve Goethe - o que costumamos ver, mas não sabemos se não na superfície, e que contará também com todos os ativos da FAI, para a ocasião também focou em propostas “abertas” rejeitadas no patrimônio verde.

Finalmente, durante os dias ao ar livre da FAI, mais de 4 hectares de vegetação dentro dos muros da Cidade Alta serão revelados ao público pela primeira vez, poucos meses após o acordo entre a FAI e a Fundação dos imponentes Jardins do Palazzo Moroni em Bergamo. Esta é a homenagem da FAI à cidade que tem sofrido dramaticamente com a emergência sanitária e precisa encontrar o bem-estar e a beleza que só a natureza pode oferecer.

VOCÊ PROTEGE O QUE VOCÊ AMA E AMA O QUE VOCÊ SABE

Esta nova edição dos Dias FAI carrega um significado especial e emblemático: o momento histórico que vivemos obrigou toda a comunidade a se reorganizar e se reinventar, e a FAI está pronta para voltar a oferecer ao público uma rica e intensa experiência de visita , respeitando a máxima segurança para todos, aproveitando para colocar o património exterior “verde” da natureza, do ambiente e da paisagem do país no centro da sua proposta.

Desde a sua criação, a FAI tem como objetivo aproximar os italianos da natureza e da paisagem, redescobrir e cultivar uma “cultura da natureza” e promover o conhecimento do patrimônio verde da Itália, começando por seus ativos.

Nossa missão é baseada no princípio de que “protegemos o que amamos e amamos o que conhecemos”, compreender a natureza, portanto, revela a maneira de nos educar para “protegê-la”. Hoje parece mais fácil para um italiano reconhecer um monumento ou uma obra de arte famosa do que as espécies de árvores que nos rodeiam, mas ambos são conhecimentos fundamentais para um homem educado e para um cidadão responsável que se preocupa com a proteção do imenso patrimônio italiano da arte e da natureza.

É por isso que a FAI, a partir da crise gerada pela pandemia, tentou aproveitar uma oportunidade e pela primeira vez, após 35 edições do FAI Dias, apresenta um programa de aberturas inteiramente dedicado à relação entre cultura e natureza, envolvendo os bens e os territórios nos quais suas delegações operam dentro da missão da FAI. Será surpreendente olhar para a Itália com novos olhos e descobrir todos os seus múltiplos tons de “verde”.

Participar dos Dias FAI é também uma forma de participar na missão da Fundação de zelar e proteger o património cultural italiano, que nos mais de 2 meses e meio de encerramento interrompeu todas as atividades, desde a visita às propriedades à restauração locais, para eventos a nível nacional.

Agora a FAI recomeçou para isso para além da contribuição mínima - 3 euros para quem já está inscrito na FAI, 5 euros para os não inscritos - obrigatória no momento da reserva online, todos os visitantes poderão inscrever-se na FAI com as taxas reduzidas (redução de 10 euros) em todos os locais abertos e ativos da Fundação. Entre aulas de botânica, visitas organizadas por agrônomos e anedotas contadas por historiadores e paisagistas, o tema da iniciativa será sempre focado na relação entre o homem e a natureza.

Por exemplo, em Villa del Balbianello, no Lago de Como, a natureza “verde estuprada” forçada pela mão do homem em formas não naturais e ousadas será contada “desde a grande azinheira podada” ao guarda-chuva “até a fícus que envolve em espiral as colunas da Loggia Durini ”, explica a FAI.

Em Puglia, na Abadia de Santa Maria di Cerrate em Lecce, os visitantes irão testemunhar as “oliveiras verdes doentes” devido à epidemia de Xylella. Na Sicília, na ilha de Pantelleria, o Jardim Pantesco de Donnafugata “representa em sua tipicidade um verde primevo”, o protótipo do jardim, constituído por uma única laranjeira protegida por um muro de pedra seca, que garante a sobrevivência de acordo com um método de cultivo antigo.

E mais!

#rebuildingtravel

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Sobre o autor

Mario Masciullo - eTN Itália

Mario é um veterano na indústria de viagens.
Sua experiência se estende por todo o mundo desde 1960, quando aos 21 anos começou a explorar o Japão, Hong Kong e Tailândia.
Mario viu o Turismo Mundial se desenvolver até hoje e testemunhou o
destruição da raiz / testemunho do passado de um bom número de países a favor da modernidade / progresso.
Durante os últimos 20 anos, a experiência de viagens de Mario se concentrou no sudeste da Ásia e, recentemente, no subcontinente indiano.

Parte da experiência de trabalho de Mário inclui múltiplas atividades na Aviação Civil
O campo foi concluído após a organização do início da atividade da Malaysia Singapore Airlines na Itália como um instituto e continuou por 16 anos no cargo de Gerente de Vendas / Marketing da Singapore Airlines após a divisão dos dois governos em outubro de 1972

A licença oficial de jornalista de Mario é concedida pela "Ordem Nacional dos Jornalistas, Roma, Itália em 1977.