Navio de cruzeiro se recusa a retornar aos EUA e busca refúgio nas Bahamas

Navio de cruzeiro se recusa a retornar aos EUA e busca refúgio nas Bahamas
Crystal Symphony
Escrito por Harry johnson

A empresa controladora da Crystal Symphony, Crystal Cruises, anunciou no início da semana passada que havia suspendido as operações e estava entrando em liquidação.

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Cruzeiros de cristal' O navio de cruzeiro Crystal Symphony mudou abruptamente de curso no sábado, indo para o Bahamense ilha de Bimini em vez de navegar para Miami, Flórida, depois que um juiz dos EUA ordenou sua apreensão devido a US$ 4.6 milhões em contas de combustível não pagas.

A decisão do juiz dos EUA veio depois que uma ação foi movida em um tribunal de Miami pela Peninsula Petroleum Far East buscando ação contra a embarcação como compensação por dívidas não pagas.

O processo afirma que Cruzeiros de cristal e a Star Cruises, que fretou e administrou a Crystal Symphony, estão quebrando o contrato com a Peninsula Petroleum Far East, devendo à empresa US$ 4.6 milhões em contas de combustível não pagas.

A empresa-mãe da Crystal Symphony, Cruzeiros de cristal, anunciou no início da semana passada que havia suspendido as operações e estava entrando em liquidação.

“A suspensão das operações dará à equipe de gerenciamento da Crystal a oportunidade de avaliar o estado atual dos negócios e examinar várias opções no futuro”, disse a Crystal Cruises em comunicado antes de iniciar o processo de liquidação.

Para setecentos passageiros do Crystal Symphony, sua viagem de 14 dias pelo Caribe teve um fim inesperado e abrupto no fim de semana, quando seu navio de cruzeiro se recusou a retornar aos EUA, buscando refúgio no Bahamas ao invés.

Os passageiros do Crystal Symphony teriam sido levados de balsa para Fort Lauderdale ou aeroportos locais após o desvio não programado.

Atualmente, a Crystal Cruises tem outros dois navios em plena viagem, com um programado para encerrar sua viagem em Aruba em 30 de janeiro e outro na Argentina em 4 de fevereiro.

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Sobre o autor

Harry johnson

Harry Johnson foi o editor de atribuição de eTurboNews por mais de 20 anos. Ele mora em Honolulu, Havaí, e é originário da Europa. Ele gosta de escrever e cobrir as notícias.

Deixe um comentário

eTurboNews | eTN