O PM da Itália presta homenagem no Dia das Vítimas de COVID

Leia-nos | Nos escute | Assista-nos |Eventos | Inscreva-se | Nossa mídia social|


Afrikaans Afrikaans Albanian Albanian Amharic Amharic Arabic Arabic Armenian Armenian Azerbaijani Azerbaijani Basque Basque Belarusian Belarusian Bengali Bengali Bosnian Bosnian Bulgarian Bulgarian Cebuano Cebuano Chichewa Chichewa Chinese (Simplified) Chinese (Simplified) Corsican Corsican Croatian Croatian Czech Czech Dutch Dutch English English Esperanto Esperanto Estonian Estonian Filipino Filipino Finnish Finnish French French Frisian Frisian Galician Galician Georgian Georgian German German Greek Greek Gujarati Gujarati Haitian Creole Haitian Creole Hausa Hausa Hawaiian Hawaiian Hebrew Hebrew Hindi Hindi Hmong Hmong Hungarian Hungarian Icelandic Icelandic Igbo Igbo Indonesian Indonesian Italian Italian Japanese Japanese Javanese Javanese Kannada Kannada Kazakh Kazakh Khmer Khmer Korean Korean Kurdish (Kurmanji) Kurdish (Kurmanji) Kyrgyz Kyrgyz Lao Lao Latin Latin Latvian Latvian Lithuanian Lithuanian Luxembourgish Luxembourgish Macedonian Macedonian Malagasy Malagasy Malay Malay Malayalam Malayalam Maltese Maltese Maori Maori Marathi Marathi Mongolian Mongolian Myanmar (Burmese) Myanmar (Burmese) Nepali Nepali Norwegian Norwegian Pashto Pashto Persian Persian Polish Polish Portuguese Portuguese Punjabi Punjabi Romanian Romanian Russian Russian Samoan Samoan Scottish Gaelic Scottish Gaelic Serbian Serbian Sesotho Sesotho Shona Shona Sindhi Sindhi Sinhala Sinhala Slovak Slovak Slovenian Slovenian Somali Somali Spanish Spanish Sudanese Sudanese Swahili Swahili Swedish Swedish Tajik Tajik Tamil Tamil Thai Thai Turkish Turkish Ukrainian Ukrainian Urdu Urdu Uzbek Uzbek Vietnamese Vietnamese Xhosa Xhosa Yiddish Yiddish Zulu Zulu
O PM da Itália presta homenagem no Dia das Vítimas de COVID
Itália PM no Dia das Vítimas, lembrança daqueles que morreram de COVID

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, esteve em Bergamo hoje para o Dia das Vítimas da COVID.

Imprimir amigável, PDF e e-mail
  1. O primeiro ministro da Itália escolheu Bergamo como o símbolo da cidade da primeira onda da pandemia para homenagear as muitas mortes do COVID-19.
  2. O primeiro-ministro colocou uma coroa no cemitério Monumental, depois foi ao Parco della Trucca para a inauguração do Bosco della Memoria.
  3. O PM disse: Este lugar é um símbolo da dor de uma nação inteira.

“Hoje é um dia cheio de tristeza e esperança. Gostaria que me sentissem perto, com tristeza e esperança ”, disse o primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, no memorial pelas vítimas do COVID em Bérgamo.

O primeiro ministro Mario Draghi escolheu Bergamo como o símbolo da cidade da primeira onda da pandemia em homenagem a as muitas mortes de COVID na Itália. Isto foi assinalado por ocasião do Dia Nacional das Vítimas que vai unir todo o país com o repique dos sinos das igrejas e momentos de recolhimento nos cemitérios.

O primeiro-ministro colocou uma coroa no cemitério Monumental, depois fez uma visita e discurso no Parco della Trucca para a inauguração do Bosco della Memoria com o prefeito de Bérgamo, Giorgio Gori, e o bispo, Francesco Beschi.

Em seu discurso Draghi falou sobre a campanha de vacinação: “O governo, você sabe bem, está empenhado em fazer o máximo de vacinações possíveis no menor tempo possível.

“Hoje, a Agência Europeia de Medicamentos deu sua opinião positiva sobre a AstraZeneca. A campanha de vacinação continuará com a mesma intensidade, com os mesmos objetivos. O aumento do fornecimento de algumas vacinas ajudará a compensar os atrasos de outras empresas farmacêuticas. Já tomamos decisões incisivas em relação às empresas que não cumprem os acordos ”.

O premiê lembrou que “ainda não podemos nos abraçar, mas é o dia em que todos devemos nos sentir ainda mais unidos. A partir daqui, deste lugar que lembra quem já não está. Nesta cidade não há ninguém que não tenha um familiar ou conhecido afetado pelo vírus. ”

Em seguida dirigiu-se ao povo de Bergamo: “Vivestes dias terríveis em que nem sequer houve tempo para chorar pelos vossos entes queridos, para os saudar e acompanhar pela última vez. São muitas as imagens desta tragédia que afetou a todos na Itália e no mundo. Acima de tudo, um é indelével: a coluna de caminhões militares carregados de caixões. Era a noite do dia 18 de março, há exatamente um ano.

“Este bosque não contém apenas a memória das muitas vítimas a quem hoje se dirigem os nossos comoventes pensamentos. Este lugar é um símbolo da dor de uma nação inteira. O Presidente da República já o testemunhou com a sua presença na comemoração do dia 28 de junho, no Cemitério Monumental.

“É também o lugar de um compromisso solene que assumimos hoje. Estamos aqui para prometer aos mais velhos que não acontecerá mais que pessoas frágeis não sejam devidamente cuidadas e protegidas. Só assim respeitaremos a dignidade de quem nos deixou. Só assim este bosque da memória será também o lugar simbólico da nossa redenção. Estamos aqui para celebrar a memória para que a memória do que aconteceu na primavera do ano passado não se apague. ”

O respeito “que devemos àqueles que nos deixaram deve nos dar força para reconstruir o mundo que sonharam para seus filhos e netos”, concluiu Draghi.

Toda a “comunidade de Bérgamo mostrou sua capacidade de reagir, de transformar a dor e as dificuldades em desejo de redenção, de regeneração. Seu exemplo é precioso para todos os italianos que, tenho certeza, mal podem esperar para levantar a cabeça, começar de novo, liberar as energias que tornaram este país maravilhoso. E estou aqui hoje para dizer obrigado e para me comprometer junto com todos vocês para reconstruir sem esquecer. ”

#rebuildingtravel

Imprimir amigável, PDF e e-mail
>