24/7 eTV BreakingNewsShow : Clique no botão de volume (parte inferior esquerda da tela do vídeo)
Companhias Aéreas . Aeroporto . Notícias de última hora da Argentina . Breaking International News . Breaking Travel News . Viagem de negócios . Notícias de última hora do Chile . Crime . Notícias . Notícias de última hora do Peru . Segurança . Turismo . Transportes . Atualização de destino de viagem . tendência Agora

Nove aviões de passageiros chilenos forçados a pousar sob falsas ameaças de bomba

0a1-46
0a1-46

Nove aviões no espaço aéreo chileno, peruano e argentino foram forçados a fazer pousos de emergência sob ameaças de bomba.

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Nove aviões no espaço aéreo chileno, peruano e argentino foram forçados a fazer pousos de emergência sob ameaças de bomba, disse a Autoridade de Aviação Civil do Chile.

Para cinco dos voos, a capital do Chile, Santiago, foi o ponto de origem ou de destino. No total, 11 ameaças de bomba foram feitas, mas as autoridades consideraram duas delas “fictícias”, por se tratarem de voos que não estavam operando.

Autoridades peruanas confirmaram que um Companhias Aéreas de Latam o voo 2369 de Lima, Peru, para Santiago, Chile, foi forçado a pousar em um aeroporto regional em Pisco, Peru, no início da tarde de quinta-feira. As autoridades peruanas receberam uma denúncia sobre a suposta bomba a bordo de seus colegas chilenos.

O vôo 433 da Latam de Mendoza, Chile para Santiago, foi evacuado da pista devido a outra ameaça de bomba, enquanto o vôo 800 da Latam, vindo de Auckland, Nova Zelândia, fez um pouso de emergência em seu destino Santiago.

Um avião que viajava de Buenos Aires com destino ao Chile foi forçado a pousar na cidade de Mendoza, no centro da Argentina, pouco antes das 7h da quinta-feira. O aeroporto foi evacuado e fechado, e os serviços de emergência investigaram o incidente.

Sky Airlines, a segunda maior companhia aérea do Chile atrás da Latam, teve pelo menos três de seus voos afetados. O voo 543 da Sky Airlines foi retido no aeroporto de Rosário, na Argentina. Enquanto isso, o vôo 524 da Sky decolou de Mendoza, Chile, e fez um pouso de emergência em Santiago antes de prosseguir para Rosário; e o vôo 162 da Sky decolou de Santiago, antes de receber instruções para retornar e pousar.

Outros dois voos foram interrompidos, mas as autoridades da aviação chilena não forneceram mais detalhes.

Após a inspeção, todos os aviões foram declarados livres de explosivos. Nenhuma informação foi fornecida sobre quem fez as ameaças de bomba, ou se havia alguma conexão entre eles. A polícia está atualmente tentando rastrear sua origem.

“Sempre temos uma ou duas malas abandonadas, isso é normal”, disse o chefe da Autoridade de Aviação Civil do Chile, Victor Villalobos Collao, em uma entrevista coletiva no aeroporto de Santiago, “mas este é um caso totalmente excepcional”.

Imprimir amigável, PDF e e-mail

Sobre o autor

Editor Chefe de Atribuição

O editor-chefe da atribuição é OlegSziakov