Cuba está oficialmente de luto neste fim de semana: 110 mortos, 3 sobreviventes em acidente de avião

Leia-nos | Nos escute | Assista-nos | Regista-te em Inscreva-se no nosso YOUTUBE |


Afrikaans Afrikaans Albanian Albanian Amharic Amharic Arabic Arabic Armenian Armenian Azerbaijani Azerbaijani Basque Basque Belarusian Belarusian Bengali Bengali Bosnian Bosnian Bulgarian Bulgarian Cebuano Cebuano Chichewa Chichewa Chinese (Simplified) Chinese (Simplified) Corsican Corsican Croatian Croatian Czech Czech Dutch Dutch English English Esperanto Esperanto Estonian Estonian Filipino Filipino Finnish Finnish French French Frisian Frisian Galician Galician Georgian Georgian German German Greek Greek Gujarati Gujarati Haitian Creole Haitian Creole Hausa Hausa Hawaiian Hawaiian Hebrew Hebrew Hindi Hindi Hmong Hmong Hungarian Hungarian Icelandic Icelandic Igbo Igbo Indonesian Indonesian Italian Italian Japanese Japanese Javanese Javanese Kannada Kannada Kazakh Kazakh Khmer Khmer Korean Korean Kurdish (Kurmanji) Kurdish (Kurmanji) Kyrgyz Kyrgyz Lao Lao Latin Latin Latvian Latvian Lithuanian Lithuanian Luxembourgish Luxembourgish Macedonian Macedonian Malagasy Malagasy Malay Malay Malayalam Malayalam Maltese Maltese Maori Maori Marathi Marathi Mongolian Mongolian Myanmar (Burmese) Myanmar (Burmese) Nepali Nepali Norwegian Norwegian Pashto Pashto Persian Persian Polish Polish Portuguese Portuguese Punjabi Punjabi Romanian Romanian Russian Russian Samoan Samoan Scottish Gaelic Scottish Gaelic Serbian Serbian Sesotho Sesotho Shona Shona Sindhi Sindhi Sinhala Sinhala Slovak Slovak Slovenian Slovenian Somali Somali Spanish Spanish Sudanese Sudanese Swahili Swahili Swedish Swedish Tajik Tajik Tamil Tamil Thai Thai Turkish Turkish Ukrainian Ukrainian Urdu Urdu Uzbek Uzbek Vietnamese Vietnamese Xhosa Xhosa Yiddish Yiddish Zulu Zulu
Planecuba1

O presidente Miguel Diaz-Canel anunciou que uma investigação estava em andamento sobre o acidente na sexta-feira do Boeing 40 de quase 737 anos, alugado à companhia aérea cubana de Aviacion por uma empresa mexicana.

Cuba iniciou dois dias de luto nacional no sábado pelas vítimas da queda de um avião da aviação estadual que matou todos, exceto três de seus 110 passageiros e tripulantes.

Três mulheres resgatadas com vida dos destroços mutilados são os únicos sobreviventes conhecidos.

O Boeing caiu logo após decolar do aeroporto Jose Marti, caindo em um campo próximo ao aeroporto e enviando uma espessa coluna de fumaça acre no ar.

O período de luto vai durar das 6h00 (1000 GMT) de sábado à meia-noite de domingo, disse o líder do Partido Comunista e ex-presidente Raúl Castro. As bandeiras devem ser hasteadas a meio mastro em todo o país.

O avião estava em um vôo doméstico de Havana para a cidade de Holguin, no leste do país. A maioria dos passageiros era cubana, com cinco estrangeiros, incluindo dois argentinos.

O avião - que transportava 104 passageiros - foi quase totalmente destruído no acidente e no incêndio subsequente. Os bombeiros correram para o local, apagando as chamas junto com uma frota de ambulâncias para ajudar os sobreviventes.

Construído em 1979, o avião foi alugado de uma pequena empresa mexicana, a Global Air, também conhecida como Aerolineas Damoj.

O México informou que está enviando dois especialistas em aviação civil para ajudar na investigação. Os seis membros da tripulação eram cidadãos mexicanos.

Imprimir amigável, PDF e e-mail