Militares dos EUA evacuam 500 cidadãos americanos de St. Maarten

Leia-nos | Nos escute | Assista-nos |Eventos | Subscrever|


Afrikaans Afrikaans Albanian Albanian Amharic Amharic Arabic Arabic Armenian Armenian Azerbaijani Azerbaijani Basque Basque Belarusian Belarusian Bengali Bengali Bosnian Bosnian Bulgarian Bulgarian Cebuano Cebuano Chichewa Chichewa Chinese (Simplified) Chinese (Simplified) Corsican Corsican Croatian Croatian Czech Czech Dutch Dutch English English Esperanto Esperanto Estonian Estonian Filipino Filipino Finnish Finnish French French Frisian Frisian Galician Galician Georgian Georgian German German Greek Greek Gujarati Gujarati Haitian Creole Haitian Creole Hausa Hausa Hawaiian Hawaiian Hebrew Hebrew Hindi Hindi Hmong Hmong Hungarian Hungarian Icelandic Icelandic Igbo Igbo Indonesian Indonesian Italian Italian Japanese Japanese Javanese Javanese Kannada Kannada Kazakh Kazakh Khmer Khmer Korean Korean Kurdish (Kurmanji) Kurdish (Kurmanji) Kyrgyz Kyrgyz Lao Lao Latin Latin Latvian Latvian Lithuanian Lithuanian Luxembourgish Luxembourgish Macedonian Macedonian Malagasy Malagasy Malay Malay Malayalam Malayalam Maltese Maltese Maori Maori Marathi Marathi Mongolian Mongolian Myanmar (Burmese) Myanmar (Burmese) Nepali Nepali Norwegian Norwegian Pashto Pashto Persian Persian Polish Polish Portuguese Portuguese Punjabi Punjabi Romanian Romanian Russian Russian Samoan Samoan Scottish Gaelic Scottish Gaelic Serbian Serbian Sesotho Sesotho Shona Shona Sindhi Sindhi Sinhala Sinhala Slovak Slovak Slovenian Slovenian Somali Somali Spanish Spanish Sudanese Sudanese Swahili Swahili Swedish Swedish Tajik Tajik Tamil Tamil Thai Thai Turkish Turkish Ukrainian Ukrainian Urdu Urdu Uzbek Uzbek Vietnamese Vietnamese Xhosa Xhosa Yiddish Yiddish Zulu Zulu
EVA

Aeronaves militares dos EUA evacuaram mais de 500 cidadãos americanos presos na ilha caribenha de St. Maarten, que foi devastada pelo furacão Irma e agora enfrenta mais possíveis danos do furacão Jose. Estima-se que mais de 5,000 cidadãos americanos permaneçam na ilha que é administrada conjuntamente pela França e pela Holanda.

Um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA disse: “A segurança dos cidadãos dos EUA no exterior é nossa maior prioridade. Nas últimas 24 horas, o Departamento de Estado dos EUA trabalhou em estreita coordenação com o Departamento de Defesa para ajudar mais de 500 cidadãos americanos com evacuações aéreas das ilhas francesa e holandesa de [St. Maarten], começando com aqueles que precisam de cuidados médicos urgentes.

As operações militares dos EUA vão se expandir conforme as condições climáticas melhorarem depois que o furacão José passar pela ilha.

Os voos de evacuação começaram na noite de sexta-feira, quando o avião da Guarda Nacional C-130 voou de Porto Rico para a ilha para evacuar os que precisam de cuidados médicos urgentes.

Os Estados Unidos não têm um consulado em St. Maarten, o que dificulta a coleta de informações sobre os americanos que ainda estão na ilha.

Vários americanos entrevistados pela ABC News ao chegarem a San Juan, Porto Rico, descreveram uma situação desesperadora em St, Maarten, durante e após a tempestade. Alguns descreveram como moveram sofás e camas para bloquear as janelas voltadas para o mar em seus quartos de hotel enquanto Irma rugia do lado de fora.

Outros descreveram saqueadores roubando bolsas de hóspedes de hotéis e como os militares holandeses chegaram ao hotel em busca de homens que haviam acabado de assaltar um banco.

O Departamento de Estado está operando uma força-tarefa de 24 horas para coordenar a resposta do governo dos EUA a Irma e Jose

Imprimir amigável, PDF e e-mail